36ª CRE orienta professores para criação de Sala de Aula Virtual


Oi, Educador!
Durante o período da pandemia da COVID-19, há uma necessidade imediata de planejar e se comunicar de uma forma diferente, desenvolvendo estratégias de alto nível e liderança para permitir o ensino online com tecnologia.

O Google Classroom é uma ferramenta simples, acessível e popular usada para ministrar aulas online. Professores e alunos da rede Estadual de Ensino, que necessitam possuir o acesso pelo @educar, basta clicar na imagem abaixo: 

O que é o Google Classroom?

O Google Classroom é um serviço gratuito feito especialmente para professores e alunos. Inicialmente criado para as escolas que fazem parte do projeto Google for Education, ele faz uso do serviço de armazenamento em nuvem Google Drive, a fim de que possam facilitar a relação entre os estudantes, os professores e os deveres de casa.
Uma vez que a turma esteja conectada, as tarefas passam a ser organizadas de forma online. Além dessa facilidade, esse aplicativo, que já pode ser utilizado também em aparelho celular, possibilita ao aluno tirar fotografias e compartilhar os arquivos de outros aplicativos com os seus amigos. Qualquer um dentro do grupo de aula poderá enviar arquivos PDF para o restante da turma pelo celular.

Como funciona o Google Classroom?

A ferramenta funciona, basicamente, como um sistema que gerencia todos os conteúdos, sendo mais um dos aplicativos disponibilizados pelo Google. O seu principal objetivo é facilitar e tornar simples a criação, a distribuição e a avaliação dos trabalhos.
Hoje o aplicativo já se encontra disponível, de forma gratuita, tanto nos navegadores web quanto nas formas de aplicativos para os sistemas Android e iOS. Graças à sua navegação otimizada, é possível utilizá-lo de qualquer dispositivo.

Funções do Google Classroom

Desenvolvido para pessoas que possuem projeto educacional e estão querendo reunir alunos em uma plataforma digital, o Google Classroom é bem simples de ser utilizado, e permite que você crie uma sala de aula, adicione os alunos por e-mail e elabores alguns deveres para compartilhar na agenda da sala. Ainda é possível que haja interação em tempo real com os alunos, estando dentro ou fora da sala de aula.
Entre os seus recursos do sistema de gerenciamento de conteúdo estão a anexação de links e arquivos relevantes. Ainda é possível destacar uma data para a conclusão das tarefas. Quanto aos alunos, eles poderão visualizar os conteúdos e as tarefas da sala de aula, além de poderem anexar o trabalho pronto e enviar ao professor por meio da ferramenta.
Uma vez criada, a sala de aula virtual possui três funções: mural, alunos e sobre. O “mural” é onde estão os acontecimentos das outras redes sociais. Nele estão as principais atividades da turma.

Grupo de educadores Google

A colaboração e troca de informações consistentes, importantes e verdadeiras traz valor à comunidade educacional. Pensando na segurança de pais, alunos, professores e escolas, os líderes do Grupo de Educadores Google e também os Google Innovators do Brasil se mobilizaram para organizar um conteúdo com fontes confiáveis sobre o COVID19 e como todos podem se organizar para trabalhar, ensinar e aprender remotamente com o apoio das ferramentas digitais que temos disponíveis.


O documento contém muita informação bacana e pode ser acessado no link: http://bit.ly/covid19gegbrasil

Além disso, o grupo de educadores Google de Ijuí está disponibilizando um grupo no Whatsapp para auxiliar professores em seus desafios educacionais e no ensino à distância, o grupo também é um espaço de integração, interação e troca de experiências. 


Para fazer parte da nossa comunidade clique aqui: https://chat.whatsapp.com/KA05gZy3lMYHmqxnQOltdK 


Separamos algumas dicas para auxiliar na criação de sua Sala de Aula Virtual:

1. Como acessar o Google Classroom:



2.  Como criar uma turma:

3. Como adicionar alunos:

 

4. Como exportar notas de uma turma:


 

5. Como funciona a pasta da sala no Google Drive:


 

6. Como usar a agenda Google da sua sala:

 

7. Como editar o que o aluno pode ou não fazer no mural:

 

8. Como funciona o mural:


9. Como adicionar material à sua sala de aula:

 

10. Como organizar os tópicos do seu mural:

 

11. Distribuindo tarefas para alunos específicos:

 

12. Introdução de atividade:

 

13. Desenvolvendo uma tarefa:

 

14: Dicas de como configurar a turma:

 

15: Entregando tarefas:

 

16: Reutilizando postagens:


16: Estratégias de Ensino online com o GSuite:


Orientações para inscrição no Curso: "Formação Continuada da Escola Gaúcha: Currículo em Ação"


Para  realizar as inscrições e iniciar o curso "Formação continuada da escola Gaúcha: Currículo em Ação", basta seguir o tutorial abaixo.

Link de acesso

http://portal.educacao.rs.gov.br/Main/Home/Index/

Atividade 16500A
Turma 17946T




Professores com problemas de senha deverão entrar em contato com o 
Núcleo Pedagógico da 36ª CRE, informando
 NOME COMPLETO e NÚMERO DO CPF.

Coordenadorias Regionais de Educação contam com novo horário de funcionamento


Conforme decretos 55.115/20, 55.118/20 e 55.128/20, a partir desta sexta-feira, 20 de março, a Secretaria Estadual da Educação, as Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) e as escolas da Rede estarão abertas das 9h às 14h. O novo horário de funcionamento, ainda sem tempo determinado, ocorre em regime de excepcionalidade devido à pandemia do COVID-19. A central de matrículas terá seu atendimento suspenso por tempo indeterminado, com atendimento exclusivo pelo número (51) 3288-4888. O momento exige a consciência, a compreensão e o engajamento de todos

fonte: SEDUC

Governo anuncia suspensão das aulas da rede estadual a partir da quinta-feira (19)



O governador Eduardo Leite anunciou, na manhã desta segunda-feira (16/3), novas medidas para conter a propagação do coronavírus no Rio Grande do Sul, que serão reunidas e publicadas em um novo decreto. Entre as ações tomadas está a suspensão das aulas da rede estadual a partir da quinta-feira (19/3) pelo período de duas semanas, prorrogáveis em caso de necessidade. A recomendação é para que a rede privada e os municípios tomem a mesma estratégia de forma a evitar aglomerações.
Outras medidas adotadas pelo governo envolvem a suspensão de eventos do governo do Estado com mais de cem pessoas e a recomendação para que outros eventos com esse porte sejam adiados ou cancelados em todo o Estado; a determinação de teletrabralho para servidores públicos estaduais com mais de 60 anos, grávidas ou com doenças crônicas, com algumas exceções, como funcionários de saúde e segurança pública, e o chamamentos de servidores dessas áreas que estejam em férias ou licença conforme necessário.
Também foi adiado em 120 dias o recadastramento de servidores aposentados e pensionistas. Os servidores aposentados, pela maior idade, estão no grupo de risco e devem evitar exposições desnecessárias.
“Não há motivo para pânico. Todas essas políticas estão sendo estabelecidas para retardar o avanço do vírus. É uma demonstração importante para que as pessoas redobrem os cuidados e possamos diminuir a velocidade da disseminação do coronavírus e, assim, mantenhamos os casos complexos dentro da capacidade de atendimento da nossa rede de saúde”, explicou o governador em uma transmissão ao vivo pelas redes sociais.
“Não podemos esperar que não teremos casos de Covid-19 no RS. Mas podemos diminuir o contato social entre as pessoas, diminuindo a exposição ao vírus e, assim, avançará mais lentamente”, acrescentou o governador com base em estudos realizados pelas equipes da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Seplag).
Nesta segunda-feira (16/3) e nos próximos dois dias, a rede estadual fará reuniões para se preparar para que essa suspensão ocorra com o mínimo transtorno possível aos alunos e aos pais e para programar como as escolas operarão durante a paralisação. O governo também ressalta que, neste período de duas semanas, os alunos receberão tarefas para serem feitas em casa e que, por enquanto, não está prevista a antecipação das férias.
Além disso, o governo do Estado fará reuniões com representantes municipais, do setor de transportes e da iniciativa privada para que sejam adotadas medidas em todas as instâncias de forma a evitar aglomerações e deslocamento simultâneo de muitas pessoas em ambientes públicos e/ou coletivos.
“Estamos atuando com vigilância e serenidade e não hesitamos em tomar medidas drásticas. Mas vamos fazê-las de acordo com a necessidade no nosso Estado. Repito: não há motivo para pânico e correria. Manteremos a normalidade, apenas com redução de exposição, menor circulação em espaços compartilhados, especialmente de grandes grupos em ambientes fechados, procurando cuidar de nós mesmos para protegermos os outros, principalmente os dos grupos de risco. Por isso, é fundamental a prevenção a partir da chamada etiqueta respiratória e da higienização frequente dos locais”, ressaltou o governador.

Investimentos
Para esta terça-feira (17/3), está previsto o envio de projetos para a Assembleia Legislativa que contemplem contratações emergências de pessoas e equipamentos, principalmente para o Laboratório Central de Saúde Pública do Rio Grande do Sul (Lacen/RS), as equipes de regulação hospitalar, do telessaúde (telefone 150) e da Vigilância.
Lembrando que o Estado já obteve um crédito, via Ministério da Saúde e Ministério da Educação, de R$ 57 milhões para o Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). O valor será utilizado para a compra de equipamentos para novos leitos e para custeio, incluindo a contratação de profissionais.
Além disso, servidores que tenham regressado de férias durante o período no qual o decreto esteja vigente devem notificar os superiores, antes de retornarem ao trabalho, a respeito do itinerário de viagem. Caso apresentem sintomas, os funcionários deverão ficar em casa, sem prejuízo de remuneração, por, no mínimo, 14 dias. Os assintomáticos deverão permanecer, pelo mesmo período, cumprindo funções em regime de teletrabalho.

FONTE: PALÁCIO PIRATINI

Começam ciclos de formações pedagógicas de implantação da Escola Gaúcha



A Secretaria Estadual da Educação (Seduc) promove, nesta terça e quarta-feira, 10 e 11 de março, o 1º Encontro de Formação de Implantação da política Escola Gaúcha. A cerimônia de abertura, ocorrida no Teatro Dante Barone, na Assembleia Legislativa, reuniu mais de 300 assessores e chefias pedagógicas das 30 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) para debater as novas diretrizes curriculares da Rede Estadual de Ensino e articular ações de aplicação do Novo Ensino Médio e da nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC).
Entre as dimensões propostas pela política Escola Gaúcha, estão pontos referentes à formação integral dos estudantes, organização curricular, práticas pedagógicas, gestão educacional, valorização dos profissionais da educação, infraestrutura escolar, avaliação, financiamento e regime de colaboração com os municípios.
A secretária adjunta de Educação, Ivana Flores, enalteceu a importância do engajamento dos docentes na implementação da Escola Gaúcha. “É a partir da liderança e do protagonismo do professor, e deste sentimento que move os educadores, que nós vamos construir esta política educacional no Estado do Rio Grande do Sul. Quero agradecer a presença dos representantes das CREs, que serão os multiplicadores desta ideia. Muito obrigado, bom trabalho e que este ano seja excelente para todos nós”, destacou.
Conforme o diretor do Departamento de Educação da Seduc, Roberval Furtado, a formação continuada da Escola Gaúcha prevê, em 2020, três encontros que irão capacitar as chefias pedagógicas das CREs, as equipes diretivas das instituições de ensino e os professores que atuam em sala de aula. “Nós trabalhamos na perspectiva dos multiplicadores. Hoje, temos aqui, 310 representantes. Ao logo da próxima semana, nós teremos em torno de 5 mil diretores e supervisores escolares de cada instituição da Rede que participarão das formações. No dia 27 de março, os estabelecimentos de ensino irão parar para trabalhar os currículos. Além disso, teremos em junho o segundo ciclo e em outubro o terceiro, que irá completar o processo de formação da Escola Gaúcha”, explicou.

Equipe da Seduc responsável pela formação pedagógica da implementação da Escola Gaucha
Equipe da Seduc responsável pela formação pedagógica da implementação da Escola Gaucha - Foto: Lucas Nogare


Programação
O evento, que segue até quarta-feira, 11 de março, irá trabalhar sobre as orientações das portarias 293/2019, 312/2019 e 313/ 2019, que dizem respeito à organização curricular, da padronização do registro dos resultados das avaliações dos alunos e da regulamentação do aplicativo Escola RS, que permite o acompanhamento em tempo real dos estudantes da rede estadual. Os encontros ocorrem em salas temáticas nas dependências da Seduc e do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff).
Fonte: Seduc RS

Selos do Programa Jovem RS Conectado ao Futuro


Abaixo seguem selos do Programa Jovem RS Conectado ao Futuro. A escola pode baixar o selo que faz referência à seus projetos incubados.

Para verificar o Escopo de seu projeto, clique no link:
















Escola
Nome
ESC EST ENS FUN GIOVANA MARGARITA
RESGATAR PARA VALORIZAR
INST EST EDUC GUILHERME CLEMENTE KOEHLER
Para mentes que florescem uma escola que semeia
ESC EST ENS MED EMIL GLITZ
Projeto Mostra Integrada do Conhecimento: Emil Redescobrindo Saberes.
ESC EST ENS FUN BARÃO DO RIO BRANCO.
Escola Consciente, Sustentabilidade na Mente
ESC EST ENS FUN SÃO PIO X
Sabores e Aromas do Campo
ESC TÉCNICA EST 25 DE JULHO
CONHECIMENTO E TECNOLOGIA NA CONSTRUÇÃO DA AUTONOMIA
ESC EST ENS FUN SOUZA LOBO.
Projeto Trilha do Lobo: Conservação e recuperação da biodiversidade
ESC EST ENS MED ANTÔNIO PADILHA
BIBLIOTECA: ESPAÇO DE LEITURA, BUSCA E CONSTRUÇÃO DO SABER
ESC EST ENS FUN ADOLFO KEPLER
Escola Viva
COL ESTADUAL ANTÔNIO MASTELLA
OFICINA DE RECICLAGEM/NOSSO MUNDO SUSTENTÁVEL
ESC EST ENS MED DR BOZANO
ALUNO LEITOR
ESC EST ENS MED ANCHIETA.
Seja Solidário
ESC EST ENS MED JOCELI CORREA
CULTURA CAMPONESA E A SOBERANIA ALIMENTAR
ESC EST ENS FUN OSVALDO ARANHA
NOSSA ESCOLA, NOSSOS SONHOS
ESC EST ENS FUN RUI BARBOSA.
Linguagens: Autoria e Expressão
ESC EST ED BAS PONCHO VERDE
Protagonismo e cooperação: vivências sócio-emocionais e saberes tecnológicos influentes na construção da aprendizagem
COL ESTADUAL CATUIPE
CEC: Transformando para o bem
COL ESTADUAL JOSÉ LANGE
Empreendedorismo Juvenil

Aplicativo Escola RS - Orientações APP Estudante



O Escola RS é uma solução constituída por três módulos (Professor, Gestor e Estudante) que, juntamente ao ISE (sistema de retaguarda utilizado pelas escolas estaduais do Rio Grande do Sul), formam um ecossistema completo de suporte tecnológico aos processos educacionais do RS.


 A Solução possibilita:
- Aos Professores: Registrar digitalmente informações da sala de aula (frequência, atividades, notas...) por meio de smartphones, tablets, notebooks e computadores;
- Aos gestores escolares: obter  informações tempestivas para tomada de decisão, a partir da produção mais exata dos dados instantaneamente, tais como gráficos e estatísticas;
- Aos pais e alunos, acompanhar, de qualquer lugar, as informações da vida escolar do aluno sob sua responsabilidade, tais como frequência, agenda, ocorrências e notas .  OBS : Esse módulo será disponibilizado, de imediato, para 382 escolas oficialmente designadas pela SEDUC, que fazem parte do projeto de implantação do Novo Ensino Médio.  As demais escolas serão progressivamente contempladas no decorrer do ano de 2020, à medida que  as escolas forem adotando a solução . 

OBJETIVOS
Combater à evasão escolar.
Acompanhar índice de aprendizagem em todas as áreas do conhecimento.
Auxiliar a qualificação pedagógica dos professores.
Promover transparência no âmbito da comunidade escolar, permitindo que a relação escola/família aconteça de forma proativa, a qualquer momento, a partir do acompanhamento efetivo e tempestivo do rendimento e aproveitamento escolar do aluno.
Assegurar, a qualquer tempo, a regularidade e a autenticidade da vida escolar do aluno e do funcionamento da instituição.
LINKS RELACIONADOS


Siga nossas redes sociais