Dia da Consciência Negra nas escolas da 36ªCRE

 

20 de novembro é marcado pelo Dia da Consciência Negra, data que faz referência à morte de Zumbi dos Palmares, líder do Quilombo de Palmares - um símbolo de luta e resistência à escravidão no Brasil.    

Em 9 de janeiro de 2003, através da lei nº 10639 foi determinada a inclusão da temática “História e Cultura Afro-Brasileira” no currículo escolar e em 10 de novembro de 2011 foi instituído o dia 20 de novembro como Dia Nacional da Consciência Negra.

As escolas localizadas na área de abrangência da 36ª CRE realizaram diversas ações nessa data. A E.T.E. 25 de Julho realizou atividades nas disciplinas de Artes, Filosofia e História, abordando cultura, crenças, danças, artes plásticas, culinária e racismo.  A E.E.E.F Adolfo Kepler trabalhou nos componentes de Artes, Projeto de Vida e Produções Interativas fazendo alusões às diferenças culturais e respeito às diferenças, leitura e análise de poesia “Respeito não tem cor” e a criação de bonecas Abayomi, símbolos de resistência. A E.E.E.F Chico Mendes trabalhou com o respeito à diferença, após assistir um vídeo sobre o tema, os alunos realizaram um desenho. A E.E.E.F Rui Barbosa envolveu diversos componentes curriculares fazendo referência à diversidade cultural, história, leitura de textos, filmes, músicas. A E.E.E.M Emil Glitz realizou um bate-papo online para a comunidade com o tema “Qual o Sentido do Dia da Consciência Negra? ”. A E.E.E.M José de Anchieta realizou um encontro online com a Avó de uma de suas alunas, que contou sobre sua experiência de vida, como sempre trabalhou muito e era pouco valorizada por conta da cor de sua pele. Foi um momento de reflexão e conscientização que emocionou a todos os participantes.

Além de uma data que relembra a luta de Zumbi, também é dedicado a homenagear a todos que no passado se dedicaram ao combate à escravidão, um mal que até hoje é presente em nosso país.













Siga nossas redes sociais